Daniel Almeida: Os desafios são grandes e precisamos nos debruçar sobre eles

O deputado federal foi reeleito com mais de 125 mil votos na Bahia. O PCdoB ainda elegeu integralmente a sua bancada na Câmara com dois deputados e quatro estaduais. Em entrevista o parlamentar analisou o cenário eleitoral neste segundo turno. Em entrevista exclusiva à TV Vermelho na noite da última terça-feira (11), o deputado federal Daniel Almeida (PCdoB-BA), candidato a reeleição, recebeu o maior número de votos da esquerda na Bahia e o mais votado do PCdoB no Brasil, comemorou a conquista e agradeceu “os expressivos votos dos baianos”. Foram mais de 125 mil votos que o parlamentar recebeu no dia 2 de outubro.


Daniel que já foi vereador de Salvador e disputou a primeira eleição para deputado federal em 2002, se reelegeu em todas as eleições que disputou. Ele também já foi líder da bancada do PCdoB na Câmara. A partir de 2023, o parlamentar fará seu “sexto mandato para representar os baianos na Câmara dos Deputados”.


O deputado comemorou também a eleição de sua colega do PCdoB da Bahia e da Câmara, deputada Alice Portugal e elogiou também os candidatos e candidatas estaduais do PCdoB que se reelegeram na disputa à Assembleia Legislativa.



Segundo ele, a direção partidária ainda não fez uma análise oficial dos resultados das eleições, mas é de se comemorar a grande vitória na Bahia. “O PCdoB na Bahia reelegeu, integralmente, a sua bancada”. Foram dois federais e quatro estaduais reeleitos. O PCdoB na Bahia foi o único partido que conseguiu reeleger a sua bancada integramente”, frisou Daniel.


Mesmo assim, o parlamentar não abrandou as dificuldades enfrentadas pelo campo progressista e popular nas eleições deste ano. Em sua avaliação, as eleições seriam uma das mais difíceis, dura e assim foi, afirmou. Na Bahia, disse Daniel, a disputa ao governo estadual sempre foi muito polarizada. Lembrando que há cerca de 20 anos isso acontece. “Mas apostamos no time do Lula”.


Com mais 11 milhões de eleitores, a Bahia é o quarto maior colégio eleitoral do país e um dos 12 estados que terá segundo turno para escolher o próximo governo estadual, isso porque o candidato da Federação Brasil da Esperança, Jerônimo (PT), ultrapassou o número de votos do candidato ACM Neto, mas ficou apenas 45 mil votos de ser eleito governador da Bahia.


Essa vitória da Federação no primeiro turno no estado, se deu, segundo Daniel, há um projeto de descentralização das ações e investimentos somente na região metropolitana. Para ele, os investimentos em obras, infraestrutura e ações de programas no interior do estado nos últimos 16 anos se consolidou de forma muito positiva para o desenvolvimento da região e isso se refletiu na campanha.


Por isso, contou ele, não foi “surpresa” a chegada do Jerônimo na frente do “representante do carlismo”, ACM Neto no primeiro turno. “Sempre acreditamos que o eleitor reconheceria o trabalho que se fez no estado”, ponderou Daniel”. Neste quesito, também foi agregador, a esperança da volta de Lula, a força do atual governador Rui Costa na campanha de “um candidato novo, mas com larga experiência” fez a diferença.

Daniel descreveu Jerônimo como “um homem leve, do interior, de origem humilde, negro, professor universitário. Tudo isso que levou a esta virada”, completou.


O deputado falou ainda sobre o levantamento divulgado nesta segunda-feira (10), pelo jornal O Globo apontando que 38,7 milhões de brasileiros residem em lares em que nenhum dos moradores tem renda, seja por trabalho formal ou informal.


Geração de emprego

Para reconstruir o país e voltar ao caminho do desenvolvimento, o parlamentar defende ações emergenciais na geração de emprego e renda. Defende uma mudança na estrutura trabalhista com foco na geração de empregos mais qualificados. “Temos que nos debruçar sobre uma profunda reforma”, considerou.


Defendeu ainda a geração de emprego, a qualificação profissional e uma maior estabilidade de emprego como projeto de governo com carácter emergencial, considerando ações também de médio e longo prazo.

O parlamentar ressaltou a necessidade de reindustrializar o Brasil. Para ele, não podemos perder de vista o declínio industrial que se tornou o país, “que perdeu força e está atras de inúmeros países”.


“Os desafios são muito grandes e precisamos nos debruçar sobre eles, nos primeiros dias de governo”, completou o deputado. Daniel Almeida falou dos preparativos para a visita do ex-presidente Lula que estará nesta quarta-feira (12) em agenda eleitoral em Salvador. E convidou todos a participar dessa festa da democracia.

marca-horizontal-2.png