top of page

Daniel Almeida reafirma parceria entre Brasil e China em relançamento de grupo parlamentar

Para o presidente do grupo, Daniel Almeida (PCdoB-BA), o relançamento do colegiado é fundamental para reforçar as conexões já estabelecidas neste ano e estreitar ainda mais as relações econômicas e comerciais entre Brasil e China.


Foto: Richard Silva


Nesta terça-feira (20), ocorreu o relançamento do Grupo Parlamentar Brasil-China, presidido pelo deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA), no Salão Nobre da Câmara dos Deputados. O evento celebrou 30 Anos de amizade parlamentar e do estabelecimento diplomático da parceria estratégica entre os dois países, com a recepção de delegação internacional chinesa e a assinatura de memorandos de entendimentos nos eixos de cooperação educacional, institucional, legal e empresarial.

“São 30 anos de ampliação, de aprofundamento, de aproximação nas relações econômicas, culturais, com pensamento convergente sobre o papel da China e do Brasil no contexto global e buscando relações equilibradas. Acompanhei o presidente Lula recentemente na visita à China. Foi a maior delegação do governo brasileiro, não só em número de membros como de acordos firmados. Foram 15 tratados de acordos bilaterais. Esse é um grande passo que foi dado em todas as áreas. O desafio é intensificamos os esforços para que esses tratados se materializam. O grupo tem também esse objetivo. Quais iniciativas legislativas podemos ter, qual o intercâmbio possível para aprofundarmos essas relações?”, pontuou Daniel Almeida.

Em sua fala, o parlamentar homenageou o correligionário Haroldo Lima, que exerceu cinco mandatos de deputado federal pelo PCdoB no estado da Bahia e faleceu em 2021, em decorrência de complicações da Covid-19.Haroldo foi o primeiro dirigente do grupo parlamentar e grande incentivador do aprofundamento das relações entre os dois países.

“Não posso deixar de lembrar daquele que foi o primeiro membro dirigente do grupo parlamentar Brasil-China, meu parceiro de tantas caminhadas que marcou uma longa trajetória, um período de construção e aprofundamento das relações com a China, meu parceiro deputado Haroldo Lima, que foi o grande incentivador, construtor das relações bilaterais entre esses países”, destacou Daniel.

Para o embaixador da China, Zhu Qingqiao, é preciso olhar para o futuro “desse laço sólido” estabelecido com o Brasil, ampliar o diálogo. “Nessas três décadas conseguimos avançar de forma muito importante, mesmo com as mudanças no país. A evolução dessas relações se deu com oportunidade de desenvolvimento e, ao longo dos anos, expandir essa amizade foi importante para nossos povos. Vamos estar de mãos dadas para reforçar essa parceria e eleva-la a novos patamares”, disse no evento.

O diretor do departamento de China, Rússia e Ásia central do Ministério das Relações Exteriores, Pedro Murilo Ortega Terra, afirmou que o grupo parlamentar é um “valioso instrumento de diplomacia parlamentar” e desejou êxito na retomada do trabalho. O Grupo Parlamentar Brasil-China foi instituído em 2004 como um espaço de cooperação interparlamentar, tendo sempre a finalidade de incentivar e desenvolver as relações bilaterais entre os Poderes Legislativos dos dois países. Tem caráter suprapartidário e funciona na Câmara dos Deputados.

Objetivos do colegiado: - Fortalecer o relacionamento entre as Casas Legislativas da República Federativa do Brasil e da República Popular da China; - Promover visitas parlamentares, seminários, simpósios e compartilhamento de publicações, informações e trabalhos sobre matéria legislativa; - Realizar intercâmbio de experiências parlamentares, pesquisas e estudos sobre problemas econômicos, sociais, políticos e culturais enfrentados nos dois países; - Intensificar laços culturais e linguísticos; - Propor soluções legislativas e sugerir medidas concretas aos demais poderes; - Impulsionar tratados comerciais e a atração de empresas em ambos os territórios; - Divulgação da atuação do grupo na sociedade.



Comentários


Daniel_Logo_2023.png
bottom of page